O lateral é o jogador de linha que mais atuou pelo Cruzeiro neste início de 2018.

Aos 31 anos, Egídio é o jogador de linha que mais atuou pelo Cruzeiro neste início de temporada. Ele atuou do início ao fim em todos os compromissos da Raposa e vem exibindo um entrosamento como a equipe surpreendente. O encaixe é tão preciso que passa a impressão de que o lateral-esquerdo estava no clube desde o ano passado. Na avaliação do atleta, isso se deve a alguns fatores, que podemos chamar até mesmo de ‘Leis de Egídio’. Afinal de contas, assim que soube do seu retorno a Belo Horizonte, o atleta procurou aprimorar a parte física para chegar no mesmo nível dos novos companheiros. Uma cartada de mestre. O resultado é perceptível a cada jogo que o camisa 6 disputa com a camisa celeste.

“Jogar futebol não é fácil, parece para quem assiste de fora que é fácil, mas não é. O que eu fiz foi, até mesmo nas férias, no comecinho das férias antes que eu acertasse a minha volta ao Cruzeiro, eu já fui me cuidando, cuidando da minha preparação físico para poder chegar aqui e já poder mostrar que estava bem. O que mais pesa para o jogador de futebol é o preparo físico, a sequência e a concentração. Eu joguei vários vezes no ano passado contra o Cruzeiro, já sabia como jogar, assisti bastante o Cruzeiro jogar, inclusive a final da Copa do Brasil. Sabia que não seria fácil, mas eu já tenho uma história boa, bonita aqui e eu quero dar continuidade, por isso esse meu querer tão grande de estar aqui no Cruzeiro”, comenta o atleta.

Só que em sua cartilha está também outros cuidados, principalmente extra-campo. “Prezo muito noite de sono, alimentação, hidratação, tivemos até uma palestra aqui (na Toca) falando sobre nutrição, o condicionamento do atleta. A gente segue as normas para podermos estar aptos a jogar sempre os 90 minutos em alta intensidade. É isso que a gente procura nos treinamentos, nos dedicar cada vez mais para poder ter condição de estar sempre à disposição do treinador”, ressalta Egídio.

Dedicação que se completa com o bom rendimento do time. O gol de Fred, por exemplo, na vitória sobre o Tombense por 2 a 1, no último sábado, iniciou-se com Egídio, até o cruzamento de Arrascaeta e a conclusão do goleador. “Me sinto muito feliz de voltar ao Cruzeiro porque vejo uma união aqui desde a minha época. Aquela harmonia, coisa boa, energia positiva de trabalhar”, complementou o lateral-esquerdo.

 

http://www.matipoweb.com.br/wp-content/uploads/2018/01/image-7-4.jpghttp://www.matipoweb.com.br/wp-content/uploads/2018/01/image-7-4-150x150.jpgJose RobertoEsportesAos 31 anos, Egídio é o jogador de linha que mais atuou pelo Cruzeiro neste início de temporada. Ele atuou do início ao fim em todos os compromissos da Raposa e vem exibindo um entrosamento como a equipe surpreendente. O encaixe é tão preciso que passa a impressão de...