Henrique reclamou, alegando que a bola teria entrado após chute que deu

Em um duelo cheio de alternativas, Vitória e Cruzeiro se enfrentaram em Salvador, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro, e ficaram no empate por 1 a 1. David marcou de pênalti para os baianos, no primeiro tempo. Na segunda etapa, Alisson igualou o marcador para a equipe mineira. Pior para o Vitória, que pode terminar a rodada na zona da degola. Com 40 pontos, o rubro-negro baiano pode ser superado pela Ponte Preta, que soma 39 e encara o Fluminense amanhã, no Rio de Janeiro.

Na luta contra o rebaixamento, o Vitória tratou logo de partir para cima do Cruzeiro. Logo aos 3 min, Patric avançou pela direita e cruzou forte. Fábio interceptou o lance que sobraria para David, sozinho, empurrar para o fundo das redes. Aos poucos, a Raposa foi acertando o meio de campo e começou a levar perigo ao rival, especialmente pelo lado direito, com Arrascaeta e Galhardo.

Equilibrado, o jogo seguia sem grandes emoções até o lateral esquerdo Bryan, infantilmente, colocar o mão na bola dentro da área, aos 19 min. Pênalti anotado pelo árbitro Luiz Flávio Pereira que Daivid não perdoou, abrindo o placar para a equipe baiana.

Após o gol, o Cruzeiro buscou ameaçar o Vitória, mas não conseguia superar a defesa baiana. O primeiro lance de perigo celeste veio somente aos 33 min, quando Léo, aproveitando má saída do goleiro Fernando Miguel, acertou a trave. Dois minutos depois, um lance polêmico que poderia determinar o empate da Raposa. Romero fez grande passe para Henrique, que de frente para o goleiro acertou uma bomba no travessão. A bola quicou dentro do gol, mas a arbitragem deixou o lance seguir.

Na saída para o intervalo, o volante Henrique ficou na dúvida se a bola realmente tinha entrado. “O Cruzeiro se portou bem, é continuar dessa forma que a gente chega ao emparte. Acho que a bola não entrou, foi um lance duvidoso”, disse à reportagem da TV Globo.

No segundo tempo, o técnico Vagner Mancini fechou mais a equipe, para tentar explorar os contra-ataques. Já Mano Menezes avançou os laterais para buscar as jogadas de linha de fundo. Nos primeiros minutos, o Cruzeiro dominou o adversário, mas não conseguia levar perigo ao goleiro Fernando Miguel. A partir dos 15 min, o Vitória começou a se soltar mais em campo e buscar o ataque. A equipe baiana, porém, esbarrava nas más finalizações.
Perigoso, David obrigou Fábio a trabalhar bem, aos 24 min, em chute de frente para a meta celeste. E três minutos depois, o meia do Vitória quase marcou um golaço. David avançou, limpou dois defensores e tocou por cobertura. A bola por pouco não entrou.

Mas de tanto insistir, o Cruzeiro chegou ao empate. Aos 30, Bryan cruzou da esquerda e encontrou Alisson, que de peixinho marcou um belo gol para a Raposa. Justiça pela insistência da equipe mineira em campo.
O gol deixou o Cruzeiro animado. Aos 33, Élber avançou pela direita e foi puxado. O atacante caiu dentro da grande área, mas a arbitragem anotou falta fora. Na cobrança, Léo cabeceou com perigo, mas Fernando Miguel fez boa defesa.

Em situação delicada na tabela, o Vitória partiu pra cima do Cruzeiro, deixando a partida aberta. Apesar de boas descidas dos dois lados, baianos e mineiros não conseguiram superar os arqueiros. No final, um justo empate em Salvador.

O Tempo

http://www.matipoweb.com.br/wp-content/uploads/2017/11/image-6-1.jpghttp://www.matipoweb.com.br/wp-content/uploads/2017/11/image-6-1-150x150.jpgJose RobertoEsportesCruzeiro,LibertadoresEm um duelo cheio de alternativas, Vitória e Cruzeiro se enfrentaram em Salvador, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro, e ficaram no empate por 1 a 1. David marcou de pênalti para os baianos, no primeiro tempo. Na segunda etapa, Alisson igualou o marcador para a equipe mineira. Pior...