Ilan Goldfajn preside Banco Central e Comitê de Política Monetária

SÃO PAULO. Ao encerrar nesta quarta-feira (26) a sua reunião de número 208, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central deverá anunciar a redução de 1 ponto percentual da taxa de juro de referência da economia brasileira (Selic), para 9,25% ao ano, espera o economista da Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimentos (Acrefi), Nicola Tingas. A Selic deve cair para abaixo de 10% pela primeira vez desde outubro de 2013.

Dado que a previsão é a mesma esperada pela maioria esmagadora do mercado, Tingas avalia que a nota que se seguirá ao término da reunião será mais comedida – e que os olhos dos agentes deverão se fixar sobre a ata da reunião a ser divulgada na semana que vem.

“A questão fundamental será a ata porque a nota será um pouco mais comedida”, reforçou. De qualquer forma, disse, o mercado e a Acrefi já veem a Selic em 8% para o final do ano. “Para o fim do ano que vem estamos com projeção de 7,5%”, disse o economista. “A dúvida do mercado é até onde o BC pode ir”, completou.

A taxa Selic vem sendo diminuída desde outubro do ano passado, quando passou de 14,25% para 14% ao ano. Com o aumento dos tributos sobre combustíveis, o mercado financeiro aumentou levemente a projeção para a inflação, após sete reduções seguidas. Entretanto, a projeção para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) continua abaixo do centro da meta a ser perseguida pelo BC, que é 4,5%. Para o mercado financeiro, a inflação vai encerrar 2017 em 3,33% e a taxa Selic, em 8%.

Para entender. Nessa terça-feira (25), o presidente do BC, Ilan Goldfajn, e diretores analisaram o mercado. Hoje, após estudo da perspectiva para a inflação e das alternativas para a Selic, a diretoria define a taxa. A Selic é um dos instrumentos usados para influenciar a atividade econômica e consequentemente a inflação. Quando o Copom diminui os juros básicos, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle sobre a inflação.

O Tempo

http://www.matipoweb.com.br/wp-content/uploads/2017/07/image-6.jpghttp://www.matipoweb.com.br/wp-content/uploads/2017/07/image-6-150x150.jpgJose RobertoEconomiaCopom,CORTE,jurosSÃO PAULO. Ao encerrar nesta quarta-feira (26) a sua reunião de número 208, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central deverá anunciar a redução de 1 ponto percentual da taxa de juro de referência da economia brasileira (Selic), para 9,25% ao ano, espera o economista da Associação...