Quadrilha do Café: Seis foram presos pela Polícia Civil

Delegada Camila Miller, Delegado Regional Dr. Wellington Moreira e o investigador Hernesto Francisco

Quatro foram presos em flagrante na operação durante a madrugada

Reflânio foi preso na noite de quarta

Rivelino também foi preso à noite na quarta

MANHUAÇU (MG) - Uma quadrilha especializada em roubos de carga foi desmantelada durante uma operação da Polícia Civil de Manhuaçu e de Caratinga nesta quarta-feira. O bando já era investigado há três meses por diversos assaltos. Quatro homens foram presos durante a ação e 550 sacas de café, que haviam sido roubadas dias antes, foram recuperadas. A carga seria levada para um comprador em Ibatiba, no Espírito Santo. Durante a noite de quarta, mais dois foram detidos.

A organização criminosa começou a ser apurada pela polícia depois de uma série de roubos a caminhões da Ambev em julho deste ano. Os criminosos rendiam os motoristas e os obrigavam a dirigir até a zona rural de Santa Bárbara do Leste. Dois dos assaltantes, Douglas Noel de Morais e Ivan Américo de Souza, foram presos em Belo Horizonte após roubarem um veículo.

Através de interceptações telefônicas, a polícia chegou até outros integrantes da quadrilha.
Dando continuidade às investigações, a polícia identificou diversos roubos feitos pela quadrilha em Santa Bárbara, Dom Corrêa, Realeza, Reduto, Manhumirim, São João do Manhuaçu e Matipó. O serviço de inteligência da Polícia Civil descobriu que o grupo pretendia agir nesta semana e montou uma operação.

Os criminosos seguiam em dois carros e duas carretas pela BR-116, entre Santa Bárbara do Leste e Dom Cavati. Um dos veículos de carga já estava carregado com 550 sacas de café que seriam entregues em uma cidade em Sergipe. Porém, o motorista responsável pela entrega também fazia parte da quadrilha. Todos seguiram até um posto de gasolina onde transferiram o material para outra carreta. No local, a placa do veículo de carga foi substituída para tentar enganar a ação policial.

A carreta com as sacas de café seguiu pela rodovia em direção a Caratinga escoltada por um Polo com integrantes da quadrilha. Enquanto isso, o outro veículo de carga seguiu em direção a Governador Valadares, onde o motorista responsável pelo transporte da carga iria fazer um boletim de ocorrência para forjar um assalto.

Durante o trajeto, o grupo foi abordado por policiais civis. Foram presos, José Luiz Lopes, Anderson José Nogueira da Silva, conhecido Carioca, e o motorista Luciano de Souza Tomaz, o Ventania. Ele havia negociado a carga com os criminosos e receberia R$ 30 mil.

O delegado regional Dr. Wellington Moreira explicou que o grupo era bem articulado. “As pessoas tinham pleno conhecimento do que iriam fazer. Em alguns casos, escolhiam aleatoriamente as vítimas, já em outras situações chegavam com a pessoa que seria assaltada escolhida. Percebemos que, como a segurança de muitas carretas foi reforçada, eles elaboraram um esquema com a participação do motorista. Ele passava a carga e depois forjava o assalto, registrando uma ocorrência. Em troca, recebia uma parte do negócio”, detalhou.

O outro caminhão foi abordado pela Polícia Civil próximo ao posto Faisão, em Inhapim, na BR-116, quando estava parado na rodovia. O Polo, que fazia a escolta, estava parado no outro lado da via. Quando os policiais deram voz de prisão, quatro ocupantes desceram e se embrenharam em um matagal. Foram feitas buscas na região, mas ninguém foi localizado. O condutor do veículo de carga, Vagner Fileti, acabou preso.

“São duas pessoas conhecidas, moradores de Reduto, que ostentavam esse certo poderio e que, de certa forma, assustavam a comunidade. A população estava intimidada por eles. A investigação veio justamente para mostrar que não é assim. A Polícia Civil agiu de forma meticulosa. Conseguimos identificar todo o esquema, a participação de cada um deles e o comprador”, detalha o investigador de polícia Hernesto Francisco.

Segundo ele, nestes três meses, foram várias noites de levantamentos e monitoramento da quadrilha. Em alguns casos, a Polícia Civil acredita que o grupo acompanhava o trabalho da Polícia Rodoviária Federal para planejar seus roubos.

A delegada Camila Miller, que atuou nas investigações, conta que a operação foi uma resposta à bandidagem: “A Polícia está fazendo o trabalho dela. Essas pessoas que se acham acima da lei podem ter certeza de que estamos aqui para cumprir o nosso trabalho. Existem dificuldades e investigações são realmente demoradas, mas vamos continuar empenhados em combater esse tipo de ação e chegar a resultados efetivos como este”.
A carga de café foi recuperada. As duas carretas, dois carros, quatro celulares e R$ 2.322 em dinheiro foram apreendidos com os criminosos. Todos foram encaminhados para a delegacia e presos em flagrante.

MAIS PRISÕES

Reflânio Gomes dos Santos, de Leopoldina e Rivelino José Lopes, de Reduto foram presos durante a noite de quarta, em uma ação conjunta entre a Polícia Civil de Caratinga e a Polícia Rodoviária Federal. Segundo apurado, eles integram a suposta associação criminosa.

Segundo a Polícia Civil, a investigação aponta que Reflânio participava do esquema como o responsável pelo uso do equipamento apreendido pela Polícia que é capaz de bloquear sinais de rastreamento via satélite, afim de dificultar a localização de caminhões e carretas e, consequentemente, a carga. Já Rivelino é apontado como o chefe da associação criminosa.

 

Carlos Henrique Cruz - Com informações de João Henrique do Vale e Jailton Pereira e TV Super Canal Caratinga

Avalie este item
(0 votos)
Publicado em Polícia

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Colunas Semanais



1606884 701319773232149 2006702404 n

Em Padre Fialho

POsto Teixeira

Fique Conectado:

Subscribe to our newsletter

Mais Lidas do Mês

Próximos Eventos e Mais